sexta-feira, 15 de junho de 2018

Filosofando com André Wagner Rodrigues


Tudo começou com a leitura do livro “Sofia A Menina que Gosta de Filosofar", de André Wagner Rodrigues...

https://photos.app.goo.gl/RpgVe35taMZg2pax6

Tudo começou com a leitura do livro “Sofia A Menina que Gosta de Filosofar", de André Wagner Rodrigues. A professora Viviane, da sala de leitura, convidou o André para uma roda de conversa com os alunos do Zaca.

André veio até a escola e contou um pouco sobre seu livro dizendo que ele fez este livro pensando na sua filha que só tem 3 anos, mas conversa com ela como se estivesse no futuro, uma conversa sobre filosofia, explorando diversos temas.

A medida em que o escritor falava sobre o livro, os alunos ficavam mais curiosos e fizeram diversas perguntas.

Ele respondeu a uma das perguntas falando que a parte mais difícil foram os capítulos de sentimento, principalmente de sua mãe, avó que a Sofia não conheceu.

Este é seu quinto livro, mas é o primeiro de literatura infantil.



No final, o André ficou muito feliz com a participação de todos.


Veja como foi a conversa com os alunos dos 7ºs. anos:




 e a conversa com os alunos dos 8ºs. anos:



Cobertura: Imprensa Jovem do Zaca
DRE Campo Limpo

sexta-feira, 8 de junho de 2018

OBMEP 2018 - Classificados


Na última terça-feira (05/6) nossos alunos participaram da 14ª. OBMEP - Olimpíada de Matemática das Escolas Públicas e Privadas.

Todos que fizeram a prova com dedicação e vontade de acertar os desafios estão de parabéns, mas só alguns representarão o Zaca na próxima etapa.

Os classificados são:

Nível I


Amanda Evelyn dos Santos Brito
Andre Henrique Pacheco Alves
Daniel Matos Lima
Davi Sousa Pedrosa
Giovanny Cesar Silva
Guilherme Moura Nogueira
Gustavo Toledo Santana
Joao Guilherme de Oliveira Almeida
Kauan Amorim Pereira
Kauany Almeida Ramos
Samara Vitoria de Oliveira Dizero
Victhor E. Bissoli dos Santos


Nível II

Arthur Lohan Rosa Lira
Ashley Nascimento Ramos
Cauane Felix de Souza
Esdras Vieira Nascimento
Gabriel Fernando Alves Gonçalves
Giovanna Borges da Silva
Karen Cristina Farias Carvalho
Katllen Gusman dos Anjos
Kauã Lourenço da Silva
Pedro Augusto Santana
Pedro Lucas Santos Rocha
Rafael Willian Leal dos Santos

sábado, 5 de maio de 2018

Festa dos Aniversariantes


Mulheres, negras, brancas, lutadoras... foi com este tema  que aconteceu a primeira festa de aniversariantes de 2018...




A primeira festa de aniversariantes de 2018,  que aconteceu no dia 25 de abril, falou sobre as mulheres, mulheres que transformaram ou transformam este país.

Aconteceram diversas apresentações. Foram danças, apresentações musicais, depoimentos e falas de alunos de todos os anos.

Foram lembradas a Dona Ivone Lara, cantora e compositora, conhecida com rainha do samba, mas também foi lembrado seu trabalho como enfermeira e assistente social. Só após a aposentadoria dedicou-se à música.

Também foi lembrada a Marielle Franco e seu trabalho desenvolvido com as comunidades pobres do Rio de Janeiro.

A cantora Izalú com as crianças
Um momento que entusiasmou a todos foi a chegada da cantora Yzalú, que primeiro assistiu a apresentação das crianças no palco, depois conversou com todos e cantou algumas de suas músicas. 


A festa foi um resgate de todo o trabalho desenvolvido com a “festa dos aniversariantes”, mas é lógico, tinha a um lanche diferente e o delicioso bolo.
Todos os aniversariantes receberam a boneca Abayomi, onde todos souberam sobre o significado desta boneca, sendo um símbolo de resistências.

Fotos da festa:

XIV Colóquio da Escola Pública

Venha participar conosco!!!

#compartilhe

Clique aqui e confirme sua presença 

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

A Campus Party é para todos!!!

Na Open Campus foi uma área democrática para todos os visitantes. A Campus Party 2018 é para todos e a Imprensa Jovem do Zaca estava lá!!!

Ana Amabile fala sobre o TRON

Este ano a Imprensa Jovem do Zaca esteve mais uma vez no Campus Party, o maior evento de tecnologia do Brasil, envolvendo e unindo jovens em torno de muita tecnologia e criatividade. Foram 12 mil campuseiros, 900 horas de conteúdos, 40 GB de velocidade, 24 horas non-stop e 870 palestrantes.

A Imprensa Jovem do Zaca ficou em uma parte muito importante para os registros e entrevistas, na Open Campus, um espaço que não precisa de ingresso para ver, um espaço democrático e aberto para quem quisesse visitar. Lá estava acontecendo muitas atividades legais, como simuladores de realidade virtual que iam de pilotos de helicópteros e Fórmula 1 até voos de asa delta. Também tinha a Educação do Futuro, uma arena de Drones e Games, Startups e Makers, espaços de cultura e formação.

Uma das conversas foi com a Jéssica Liporace, que faz parte da equipe MinervaBots - UFRJ,  um grupo de robótica desenvolvendo projetos de robôs que participam de competições nacionais e internacionais. Na entrevista ela falou que o grupo realiza vários workshops em escolas privadas e escolas públicas.

A Ana Amábile, uma das fundadoras do Tron – Ensino de Robótica Educativa, contou e mostrou como funciona a robótica passiva, para crianças entre 2 e 6 anos de idade. As crianças utilizam robôs mediadores para auxiliar o ensino da robótica e aprendendo sobre soluções tecnológicas inteligentes.

Vários expositores estiveram apresentando suas Startups na Campus Party. Conversamos com algumas delas e Ricardo José, um dos criadores da Letras Programando Letras, que explicou que uma startup é um conjunto de pessoas com uma ideia inovadora que, sem recursos, buscam investidores para desenvolver o projeto. O Ricardo também falou sobre o que os jovens necessitam para criar uma startup.

Para mais detalhes, sobre os trabalhos da Jessica Liporace, Ana Amabile e Ricardo José, veja o vídeo.






Os alunos repórteres da imprensa jovem trabalham muito, mas também tem os momentos de descontração. A equipe deste ano participou dos simuladores e conversaram com um robô virtual.


No próximo ano a Campus Party espera por você, espera por todos na Open Campus.



Cobertura: Imprensa Jovem do Zaca
DRE - Campo Limpo

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

A ENERGIA SOLAR CHEGA AO ZACA

O professor Ismerindo recebe a visita de um ex-aluno do Ensino Médio. Após uma conversa o Zaca entre na Era da Energia Limpa. Será utilizado, por exemplo, para carregar os celulares dos aluno...


O professor Ismerindo recebe a visita de um ex-aluno e surge um novo projeto no Zaca. Ele faz um relato de todo o processo. Veja como foi:


Lucas e Maurício carregando o painel para colocação (25/11/2017)

No final do ano de 2016, depois de muitas tentativas de contato, Thiago, ex-aluno meu da  E.E. José Lins do Rego no ano de 2007, consegue finalmente falar comigo no face book. Numa conversa rápida ele me disse que estava com uma empresa de tecnologia e me agradeceu por ter incentivado tal escolha na carreira. Disse que o mérito maior fora dele. Sei que nós Professores de Física não conseguimos fugir de um bom debate sobre os avanços tecnológicos que essa ciência tem permitido. Lembro-me que um objeto permanente no meu discurso tem sido, há muito, a questão das energias alternativas. E o Thiago sempre levou à sério esse assunto, tanto que naquela conversa ele me disse: -Professor! Vamos montar um painel de energia solar na Escola? Pensei, inicialmente que seria na E.E. José Lins do Rego, mas ele sugeriu que fosse na EMEF Mauro Faccio Gonçalves Zacaria, onde estou assistente de Diretor. Eu retruquei – Mas fica caro! E ele – eu dou um painel. E eu - nesse caso, vou só pedir autorização do Diretor Wagner. Ficou acertado que em breve eu daria a resposta. Finalizando a conversa, fui convidado para ir à casa do pai dele, na vila Gilda, periferia da Zona Sul de São Paulo, nas proximidades do Jardim Ângela, para conhecer o que eles haviam feito lá, concordei, duas semanas depois Thiago passou em casa e eu fui com ele e a esposa. Lá, já havia um conjunto com quatro painéis solares e duas baterias, alimentando grande parte do consumo energético da residência. 

Não demorou mais duas semanas e o painel chegou na EMEF Zacaria, já com o aval positivo do Diretor Wagner. Planejamos como montaríamos o conjunto, faltava a bateria, a qual eu doei. Nossa proposta inicial era realizar uma atividade educativa com os alunos. Minha proposta era fazer um sistema para carregar celulares  dos alunos.  Passei nas salas e falei com os alunos, os trouxe para ver como o sistema funciona, e expliquei a proposta, eles ficaram animados. Numa sala, um aluno questionou o porquê de carregar celular? Eu conversei com eles que a energia das salas de aula não é de propriedade particular nossa, mas sim para uso nas atividades escolares, uma vez que alguém a usa para carregar seu próprio aparelho é uma espécie de desvio do alheio.  Por fim, concordamos que a proposta era viável. Começamos então a trabalhar com as noções de energia: tipos e meios de obtenção. Trabalhamos essas noções com os alunos dos sétimos e oitavos anos. 

O Diretor Wagner encomendou o suporte para fixação do painel e o armário para acomodação dos celulares. Eu comprei a fiação e as tomadas para o armário.

No dia 25 de novembro de 2017, com a colaboração de Thiago e alguns alunos, fixamos o painel em um poste no pátio externo. No dia 2 de dezembro de 2017, eu e mais alguns alunos, fizemos o circuito das tomadas no armário e pusemos para funcionar.

Cada uma das 20 tomadas está sendo alimentada atualmente com tensão de 220V.







Alunos assistindo a uma apresentação de onde seria colocado o armário para carga dos celulares e discutindo as regras para o uso desse armário (novembro de 2017).





Painel fixado no pátio externo da EMEF Zacaria, 
em 25/11/2017




Fotografia tirada por drone guiado por Thiago, de camiseta branca (25/11/2017)




 


Armário após fixação, comportará 16 compartimentos  para celulares, 4 para aparelhos maiores como tablete e dois para a bateria e componentes de conversão da tensão de 12 V da bateria para 220V para as tomadas.




A energia da bateria foi utilizada no dia 7/12/2017 durante uma reunião da Associação de pais e mestres e Conselho de Escola, a energia da rede externa acabou, mas a reunião continuou com iluminação da bateria, foi usada uma lâmpada de LED de 32w (ao fundo).




Alunos brincando com a lâmpada de LED após a fixação do armário.
(Pedro, Mauricio e Lucas – 02/12/2017) 


domingo, 3 de dezembro de 2017

O PROVE homenageia seus formadores

O PROVE completa 20 anos e homenageia vários de seus formadores com a presença do escritor Edson Gabriel Garcia


Nos 20 anos do PROVE vários formadores foram homenageados por sua dedicação ao projeto. A professora Olgair lembrou de vários momentos e como cada formador entrou neste projeto. 

Uma homenagem foi especial. A professora Maria José Nóbrega, que é formadora desde o primeiro PROVE, recebeu um álbum com os registros das formações. 

Foram 20 anos, mas a expectativas é que dure muitos anos.

Veja o vídeo:


    



Cobertura: Imprensa Jovem do Zaca
DRE - Campo Limpo


quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Revista PROVE - Ano 16 - nº 16 - 2017

O PROVE  completa 20 anos. Difícil imaginar um projeto de formação do educador, de iniciativa de um pequeno grupo de escolas públicas, tenha tanta longevidade.  

Aguarde carregar, clique na imagem e leia a revista:


Intervenção: Corpos Presentes

Pensar as questões que implicam o gênero e a sexualidade requer olhar para aquilo que materializa o discurso ou se perfaz por meio dele: o corpo

Este foi o começo do texto que está na Revista PROVE 2017. Com a coordenação do professor Marcos Cesário, o grupo se apresentou durante o seminário com o título "Intervenção: Corpos Presentes" e chamou a atenção de todos.

Veja o vídeo da apresentação do grupo que aconteceu no período da manhã e tarde do seminário:






Cobertura: Imprensa Jovem do Zaca
DRE - Campo Limpo






O PROVE conversando com a Professora Maria José Nóbrega "Mazé"

O protagonismo da Professora Maria José Nóbrega num projeto de formação do educador que tem como princípio o reconhecimento do valor de professores e professoras na escola pública


A professora Maria José Nóbrega, carinhosamente chamada  "Mazé" está no PROVE desde 1997, ou seja, está presente desde o início do projeto.

Este ano ela conversou com a Revista PROVE. A conversa faz refletir sobre a educação e o trabalho desenvolvido pelo PROVE.



Veja como foi esta conversa. Você pode assistir ao vídeo ou escutar no SoudCloud.




ou veja o vídeo:


Cobertura: Imprensa Jovem do Zaca
DRE - Campo Limpo