sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Cooperifa - 15 anos - Apresentação Cia Solas de Vento

Mais um ano nossa escola participou do aniversário da Cooperifa, recebendo a Cia Solas de Vento, com "Os Perdidos"


Em outubro, a Cooperifa, coletivo de vanguarda na produção cultural periférica de São Paulo, comemora 15 anos e, para celebrar, realiza a 9º Mostra Cultural da Cooperifa, entre os próximos dias 15 e 23.

No dia 20/10, nossa escola recebeu a Cia Solas de Vento, com "Os Perdidos", alegrando nossa meninada, que nem piscava durante as apresentações.

Clique aqui para ver as fotos da apresentação

Cia Solas de Vento

“Para nós, da Cooperifa, é muito importante a Mostra, são quinze anos de atividades. É um grupo de pessoas que nunca desistiu da periferia e tudo que faz é para a periferia. A gente não tem nem sede, tudo que fazemos é num bar. Valeu a pena sonhar, essa mostra é a confirmação de um trabalho. É preciso resistir e a Cooperifa é resistência”, afirma o poeta Sérgio Vaz, integrante e um dos fundadores do coletivo. (Fonte: Rede Brasil Atual)


Foi uma tarde maravilhosa!!!



Clique aqui para saber mais sobre a Cia Solas de Vento


Para acessar o Facebook:
Cooperifa 
Cia Solas de Vento

.

Pelos corredores da Bienal Internacional do Livro

A Imprensa Jovem do Zaca estava na bienal e passeando pelos corredores encontrou muita gente legal...

Marcelo Carvalho
Estivemos na bienal deste ano e “passeando” pelos corredores encontramos muita gente legal. Nossa primeira conversa aconteceu com Marcelo Carvalho, que havia chegado à bienal naquele momento. Ele estava empolgado em ver tantos jovens comprando livros. Nos deu a sugestão de ler algum livro de José Saramago.


Logo em seguida, encontramos o ex-professor Eduardo Matos, que estava expondo seu “Diário de Viagem”, um pequeno caderno para fazer anotações de viagens, colar tíquetes, fazer desenho. Sua inspiração foi em uma de suas viagens e teve a ideia de registrar. Com essa ideia ele criou seu “caderninho”.

Clique aqui para ver a entrevista com Eduardo Matos

Eduardo Matos
Conversamos com uma senhora que estava visitando a bienal pela primeira vez. Era a dona Aparecida do Carmo nos disse que gostava “muuuito de ler” e que estava encantada com sua visita.

A pequena Heloísa, 8 anos, passeava junto com sua família. Ela estava admirada com tantos livros. Era sua primeira vez na Bienal.

Pelos corredores encontramos a escritora Ceiça Schettini, que escreveu diversos livros sobre felicidade. Estava expondo os livros “A Felicidade é uma escolha” e “Energia e Bom Humor”.   Ela nos contou que um dos seus livros foi adotado por uma professora de uma escola de Belo Horizonte (MG), para os alunos dos 6ºs. anos. A escritora ficou entusiasmada com o trabalho realizado pelos alunos da imprensa jovem.

Ceiça Schettini


Assim estavam os corredores da bienal, muita correria, muita gente, muitos livros, muito e muito...
Finalizamos nosso trabalho entrevistando Carlos Lima, o idealizador das “imprensas jovem”, que nos falou sobre o envolvimento de cada equipe e a certeza de um grande trabalho.



 

Agora, vamos esperar a próxima, em 2017!

Cobertura: Imprensa Jovem do Zaca


.